quinta-feira, 1 de abril de 2010

"Quem fica calado também é culpado". Ligue 100 ou 181 e denuncie!


O abuso e/ou exploração sexual de crianças e adolescentes é um crime que violenta toda uma existência, pois deixa marcas permanentes nas vítimas. É uma situação em que a criança e/ou adolescente podem ser usados por seus agressores para práticas sexuais diversas, incluindo-se aí, também, a prostituição.
Pode ocorrer de várias formas: palavras, telefonemas e recados obscenos, exibicionismo, voyeurismo e abuso virtual (internet), sexo anal, oral, vaginal, carícias, masturbação, tentativa de relações sexuais, aliciamento para a prostituição.
O abusador, na grande maioria das vezes, é um parente ou, pelo menos, pessoa próxima da vítima, que ela conhece e confia, o que dificulta, bastante, que seja denunciado e punido. De cada dez casos de abuso sexual, oito acontecem dentro de casa, no meio familiar. Mas o agressor pode estar, também, na escola, na casa do amiguinho ou do vizinho. Pode ser tanto um adulto como um adolescente.
Seja lá quem for, não se cale; denuncie. Não permita que seu silêncio prolongue o sofrimento e agrave ainda mais o futuro de uma criança.
Pedofilia é um desvio de personalidade, uma perversão, onde o adulto sente atração sexual por crianças e adolescentes. O pedófilo é uma pessoa aparentemente normal. Vive em sociedade e costuma ser alguém acima de qualquer suspeita.
Como se proteger desse crime?
Mantenha-se informado sobre as condições que favorecem
situações de abuso e exploração
Tenha mais tempo para seus filhos, procure ouvi-los e acreditar neles
Saiba com quem seus filhos andam, brincam, passam seus momentos de lazer, quem são seus colegas e os pais deles
Informe-se sobre a pessoa que cuida dos seus filhos
Ensine seu filho a dizer não
Explique ao seu filho a diferença entre o bom toque e o mau toque
Fique atento para esses sintomas
Ansiedade
Tristeza
Comportamento sexual explícito
Baixa autoestima
Distúrbios no sono
Distúrbios na alimentação
Distúrbios no aprendizado
Urinar durante o sono
Agressividade
Comportamento infantil
Comportamento tenso em "estado de alerta"
Falta de confiança no adulto
Relutância em voltar para casa
Ideias e tentativa de suicídio
Autoflagelação
Fuga de casa
Hiperatividade
Comportamento rebelde
Medo
Depressão
Doenças sexualmente transmissíveis
Seja lá quem for, não se cale, denuncie!
Seu silêncio prolonga o sofrimento e compromete o futuro de crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual.
Onde denunciar:
Conselho tutelar do seu bairro
Delegacias de Polícia
Pró-Paz
Disque 100 ou 181

Pró-Paz Integrado
Rua Bernal do Couto S/N
Fone: 4009 2268 / 4009 2366 / 3241 5058

0 comentários:

brigadeirofontenelle@hotmail.com
Rua São Domingos, s/n° - Terra Firme Belém - Pará