sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Programa Segundo Tempo oferece oficinas em busca de talentos.

Descobrir talentos do esporte e oferecer oficinas gratuitas em quadras poliesportivas. Este é o teor do programa Segundo Tempo nos Institutos Federais, que será anunciado na próxima segunda-feira, 22, às 14h, no auditório da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em Brasília. Fruto de uma parceria entre os ministérios da Educação e do Esporte, o programa atenderá, este ano, cerca de 5 mil crianças e jovens em todo país. Aulas de futebol, basquete, atletismo, natação e outras modalidades serão ofertadas nos campi dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

O público do programa será a comunidade onde estão localizadas as escolas da rede federal. Os institutos federais entram com a infraestrutura e com professores de educação física. Já o Ministério do Esporte capacita os professores e fornece material esportivo. Cada núcleo do programa Segundo Tempo funcionará em um campus de instituto federal e receberá do Ministério da Educação até R$ 300 mil para equipar seus espaços poliesportivos. Em contrapartida deve oferecer, no mínimo, três modalidades de esporte, sendo duas coletivas e uma individual.

Os institutos federais interessados em participar do programa devem encaminhar propostas à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, até o dia 19 de março. O edital de chamada pública para adesão dos campi estabelece o limite de 50 núcleos esportivos. Cada estabelecimento deve atender a 100 pessoas. Também está prevista a contratação de monitores que receberão bolsas de estudos.

Olheiros – Uma das novidades do programa é que os professores de educação física dos institutos federais serão capacitados para descobrir talentos. Os jovens que forem considerados de alto rendimento ganharão bolsas de incentivo do Ministério do Esporte. “Com esse programa temos mais uma prova da inclusão social que os institutos trazem para suas comunidades”, afirmou Eliezer Pacheco, secretário de educação profissional e tecnológica do MEC. A rede conta com 38 institutos federais e mais de 280 campi em todos os estados.
Por: Cláudio Rogério - Editor Geral do Blog do Fontenelle.

2 comentários:

Anônimo disse...

Votei nesta direção atual, por que queria ver vários projetos sendo realizados no Fontenelle, inclusive este, vou cobrar a implementação dele.
Ass. Raquel Soares

Anônimo disse...

Concordo com a Raquel,
Espero que essa nova gestão não faça como a direção do Acatauassú Nunes do Marco, que comprou uma impressora a R$ 3.000,00, e que que os alunos acreditem que a mesma custou esse preço.
Boa sorte a nova direção.
Anderson

brigadeirofontenelle@hotmail.com
Rua São Domingos, s/n° - Terra Firme Belém - Pará