quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Por meio ponto, Bole-Bole conquista título de campeã do Carnaval 2010.

A Associação Carnavalesca Bole-Bole é a campeã do primeiro grupo do carnaval de Belém deste ano. Com um enredo que homenageou o grupo de teatro Palhaços Trovadores, a escola do bairro do Guamá chegou a empatar com a segunda colocada, o Grêmio Recreativo Beneficente Jurunense Rancho Não Posso Me Amofiná, mas venceu ao ser aplicado o quesito harmonia, definido pelo concurso como critério de desempate final. A diferença foi de meio ponto: 29 contra 28,5.
O terceiro lugar ficou com a Embaixada de Samba do Império Pedreirense (a campeã de 2009) e o quarto com a Sociedade Cultural, Recreativa e Carnavalesca Império de Samba Quem São Eles. O Grêmio Recreativo Escola de Samba Piratas da Batucada, o Grêmio Cultural, Recreativo e Carnavalesco Deixa Falar e a Associação Carnavalesca Alegria-Alegria ficaram em quinto, sexto e sétimo lugares, respectivamente. Com esse resultado, a Alegria-Alegria é rebaixada para o grupo de acesso, do qual sai a Associação Carnavalesca Grande Família.

A apuração foi feita pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), durante a Quarta-Feira de Cinzas, 17, na Aldeia Amazônica David Miguel. A Bole-Bole ficou com 339,50 pontos dados pelo júri, ao lado do Rancho, mas venceu no desempate. Após a confirmação do resultado, já durante a tarde, o barracão da escola vencedora, no Guamá, foi tomado por cerca de mil brincantes e membros da agremiação para a festa da vitória.
A Bole-Bole - que não vencia o carnaval de Belém havia dez anos - levou nota 10 em sete dos onze quesitos, entre eles o enredo, cujo tema este ano foi "Palhaços Trovadores: a poesia do riso na passarela do samba". O desfile mobilizou o trabalho de 500 pessoas e foi para a avenida com cerca de dois mil brincantes. "Estamos muito alegres. Fizemos o desfile com o que a gente podia, sem luxo, mas fizemos o melhor", disse o presidente da escola, Paulo Fernando de Alcântara.

As escolas de samba foram avaliadas por 33 jurados, nos quesitos: bateria, enredo, samba-enredo, alegoria, conjunto, fantasia, evolução, harmonia, comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira e porta-estandarte. O concurso é promovido pela Prefeitura de Belém e tem apoio do governo do Estado. Os desfiles deste ano foram transmitidos ao vivo pela Fundação Paraense de Radiofusão (Funtelpa) e as escolas da capital receberam apoio financeiro no valor de R$ 280 mil.
Resultados - Integradas pela União das Escolas de Samba de Belém (Uesb), as diretorias das escolas dos grupos 2 e 3 se reuniram para a contagem dos pontos na apuração. No grupo 3, a vencedora foi a Mocidade Olariense e o segundo lugar ficou com a União Montenegrense. Ambas ascenderão ao grupo 2 no carnaval do ano que vem. Inspirada nas lendas e mistérios das águas da Amazônia, a Mocidade Olariense faz planos para 2011. "Vamos trabalhar em dobro para fazer bonito na avenida no segundo grupo", disse Milton Bezerra, presidente da escola.No grupo 2, de acesso ao grupo especial, a disputa foi tensa. Houve empate entre a Grande Família e Xodó da Nega, que obtiveram 226,5 pontos cada. No quesito de desempate sorteado pela comissão julgadora, bateria, o título ficou com a Grande Família, que levou a melhor por cinco décimos de diferença.

"Esse foi um ano especial, em que voltamos para o grupo do qual não deveríamos ter saído", comemorou Léo Chubby, intérprete e compositor da escola do bairro do Telégrafo. A escola já chegou a ser campeã do grupo especial, mas há dois anos lutava para sair do acesso e venceu atravessando a avenida com um samba em homenagem ao Bosque Rodrigues Alves. As escolas dos grupos 2 e 3 foram avaliadas por 22 jurados.
Blocos - Também foram apuradas na quarta-feira as notas das escolas de samba dos grupos 2 e 3 e dos blocos carnavalescos. Os blocos foram avaliados por dez jurados em cinco quesitos: bateria, empolgação, samba de avenida, fantasia e grupo de apresentação. O primeiro resultado foi dos blocos carnavalescos do segundo grupo. Em primeiro lugar, ficou Quem é Quem na Folia, em segundo o bloco Encantos do Pará e em terceiro lugar, a Mocidade Unida do Umarizal.

A emoção tomou conta do presidente do bloco campeão, Paulo Fernandes, que agradeceu à comunidade da Terra Firme pela vitória. O primeiro grupo dos blocos de carnaval coroou a vitória do Império Jurunense. O vice-campeonato ficou com a Gaviões do Samba e o terceiro lugar com o bloco Mexe-Mexe. "Foram 25 anos nos preparando para esse título com a ajuda e força da comunidade", revelou o intérprete do Império Jurunense, Jorge da Doninha.
Por: Cláudio Rogério.

0 comentários:

brigadeirofontenelle@hotmail.com
Rua São Domingos, s/n° - Terra Firme Belém - Pará